Uni Global Union convoca o movimento sindical de todo o mundo para protestar por Lula Livre

23 de abril de 2018

A UNI Global Union, juntamente com a ITUC e outros sindicatos globais, convoca o movimento sindical em todo o mundo para protestar, na segunda-feira (23), em frente às embaixadas brasileiras contra a prisão inconstitucional do ex-presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva.

 

De acordo com a nota de convocação, enviada pela UNI Global Union, nesta sexta-feira (20), Lula é o político mais popular do Brasil e a perseguição judicial contra ele visa impedir que ele se torne presidente novamente, o que siginifica mais um ataque à democracia.
A nota diz ainda que: “A prisão inconstitucional do ex-presidente brasileiro Lula é uma farsa da justiça. A ditadura militar ousou condenar e prender Lula em 1980, sob a infame Lei de Segurança Nacional. Seu crime de “subversão” estava lutando pela democracia e pelos direitos dos trabalhadores. Agora, a história está se repetindo.”

 

Sobre a prisão, ocorrida no sábado (7/4), a Uni Global Union afirmou que “o sistema da Justiça brasileira violou os direitos de Lula à privacidade, direito a um julgamento justo, liberdade de prisão arbitrária e o direito à liberdade de movimento. Lula quer ter o direito a todas as garantias previstas na Constituição e nas leis brasileiras.”

 

“Agora, mais do que nunca, devemos ficar com o Lula. Conclamamos o governo do Brasil a cumprir imediatamente as obrigações do tratado, o direito internacional consuetudinário e a proteção dos direitos fundamentais ao devido processo legal e a um julgamento justo”, conclamou a entidade.

 

Dentre as medidas cobradas pela Uni Global Union, estão:  a liberação imediata de Lula, no mínimo, até que o processo de apelação tenha sido concluído de acordo com a constituição brasileira;  uma análise imparcial do caso de Lula pelo judiciário não ligado ao governo Temer; e que Lula seja autorizado a concorrer à presidência na eleição deste ano.

 

Fonte: Contraf-CUT



Relacionadas